terça-feira, 7 de novembro de 2017

POROSIDADE

Dentro dos processos de revisão de um parapente, sabemos que a medição da porosidade do tecido é um dos fatores mais importantes a ser verificado.

O tecido quando é novo, vem com uma camada de resina que impossibilita o ar de atravessar o material do tecido. Com o uso comum do equipamento, essa camada vai aos poucos se deteriorando. Fatores como, exposição ao sol, maresia, abrasão, sujeiras, umidade, calor excessivo etc são os principais responsáveis por acelerar o processo de degradação da porosidade do tecido.


As fábricas utilizam vários tipos de tecidos, de diversas gramaturas diferentes. E cada um deles se comporta diferente do outro de acordo com o uso do equipamento.

Para realizar essa medição, é utilizado um equipamento especial denominado porosímetro. O porosímetro é um equipamento de mecanismo simples, que trabalha através da gravidade e vácuo, onde é medido o tempo onde 0,25L de ar passa pelo tecido.



De forma geral, as fabricas consideram que um tecido que esteja acima de 200 segundos está como novo no quesito porosidade. Inclusive existe outro fabricante que determina que acima de 120 segundos é considerado novo.

No manual do aparelho JDC, diz que quando novo, o tecido deve ser medido para verificar o seu resultado de porosidade original. E após 1 ano de uso, a medição deve ser refeita. Caso o resultado desta medição seja inferior a 2/3 do valor original a frequência de medição deve aumentar para a cada 6 meses ou 50 horas de uso. E se o resultado for inferior a 1/3 do valor original, é indicado uso excessivo do equipamento.


Com o exposto acima, vou citar o que tenho percebido com as velas que tenho trabalhado aqui no Check Center Vortex Paragliding.

A grande maioria das velas novas, alcançam resultados de porosidade superiores a 700 segundos com facilidade. Velas com 2 anos ou mais de uso normal, tem resultados entre 400 e 300 segundos.

Então, considerando que uma vela nova tem 700 segundos de porosímetro quando nova, como podemos considerar uma vela com 200 segundos como nova?

Uma vela com resultado de 600 segundos no porosímetro certamente teve muito menos uso do que uma vela com 200 segundos.

Não estou dizendo que uma vela com 200 segundos está ruim. Muito pelo contrário, é um bom resultado. Mas para mim, não se pode comparar uma vela com 200 segundos, no mesmo estado de uma vela com 700 segundos.

No laudo de revisão que emito aqui na Vortex Paragliding, é colocado o resultado real medido no porosímetro, seja ele o resultado que for. 20...90...180...200..350..700 e já vi resultados acima de 1000 segundos em alguns materiais.

Na emissão do laudo, sigo a orientação da fábrica e considero como novo um tecido com resultado acima de 200 segundos de porosidade.

TABELA JDC
>200
NOVO
100-200
BOM
50-100
USADO
25-50
MUITO USADO
.25-10
RUIM
<10
INOPERANTE

Porém, oriento a todos que tenham lido este texto a se atentar para os resultados de porosidade que são emitidos nos laudos.

Certamente uma vela com 500 segundos de porosidade tem maiores possibilidades de estar em melhor estado do que outra vela com 200 segundos de porosidade.

Bons vôos !

4 comentários:

  1. Estou com uma vela condenada por baixa porosidade. Ouvi dizer que tem uma resina que aumenta a porosidade e permite voar mais um tempo. Isso procede? Vale a pena? Como faço para comprar?

    ResponderExcluir
  2. Gostaria se saber a onde encontro para comprar um porosimetro e um tensiometro para comprar

    ResponderExcluir
  3. Olá, preciso comprar um aparelho desse de porosidade.
    Poderia me enviar seu Contato
    Zuleika

    ResponderExcluir